Caravana Municipal de Educação na Casa Azul – I Formação Itinerante

Quem escapa da educação? Em todo canto é possível surgir o encanto, dependendo do olhar de cada um. E por que não pensar numa troca de conhecimento em trânsito com o companheiro de viagem?  Aprendemos aqui e discutimos ali, acolá, lá… Com certeza, a nossa viagem será bem agradável e a bagagem ficará bem mais pesada com a troca de informação…  E a sala de aula, local propício para descarregá-la, não acha? A Secretaria Municipal de Educação de Iaçu dá um grande passo para que essa troca de informações aconteça: investe no projeto que incentiva à leitura em trânsito.

A diretora pedagógica da educação municipal da cidade de Iaçu, Elisabeth Amorim, consciente de que a base que sustenta e fortalece a educação é a leitura, pois sem o domínio da leitura não há interpretação coerente, consequentemente, faltará aprendizagem significativa, fez um projeto que estimula formação itinerante. Projeto pioneiro no município que incentiva o professor de português/ redação (ou outros interessados de diferentes áreas) e o coordenador pedagógico a buscarem conhecimento diretamente  na fonte disponível para consumo… A Caravana Municipal de Educação degustará a informação, depois… mostraremos o resultado.

É um projeto arrojado, mas abrirá um leque para que os professores iaçuenses possam participar de eventos artísticos, literários e culturais, dialogar com os artistas\ autores e trocar experiências vivenciadas com o colega de viagem, para juntos levarem para a sala de aula o que aprenderam.  E quem sabe num futuro bem próximo os estudantes da rede pública municipal também participarão dessas viagens?  A “Caravana Municipal de Educação”  é um grupo aberto aos professores da rede pública municipal  que buscam  formação contínua,  o primeiro passo dado só foi possível graças ao apoio incondicional da Secretária Municipal de Educação, a pedagoga Rita de Cássia Sousa  que ao conhecê-lo   abracou imediatamente,  por entender que investindo na formação do professor teremos a educação de qualidade e igualitária proposta no PME/2015.

Ontem, 20 de abril, foi a nossa primeira experiência. Professores e coordenadores participaram da “EXPOSIÇÃO DA LITERATURA DE CORDEL” intitulada “Nossos versos em papel de pão”,  organizada  pelos autores  Ernesto Jazade e Valéria Rocha, ocorrendo na “ Casa Azul”,  de 17 a 21 de abril, na cidade de Itaberaba, Bahia.  E ouvir o depoimento de uma professora viajante no ônibus,  podemos afirmar que  leitura é o caminho: “- Obrigada, por essa tarde, maravilhosa! Não conhecemos só o cordel e cordelistas, mas passamos a conhecer a história de vida de cada um que está por trás das letras…”

Valéria, Beth e Ernesto

 

Nessa “Caravana Municipal de Educação” esteve representada diferentes escolas municipais e programas educacionais desenvolvidos na rede, a saber: Escola Infantil Dr. Elísio Medrado, Escola Dr. Rodrigo de Castro Burgos, Escola Teotônio Pereira Coimbra, Complexo Niva Santos Costa, Escola Raul Cajado, Escola Maria José, Escola da Zona Rural e mais representantes dos programas Novo Mais Educação e Mais Alfabetização.  Que sucesso!

 

Como foi interessante conhecer as “Bestagem da imaginação” como sabiamente disse a cordelista Valéria Rocha, a expressão fruto das suas andanças e escutas sensíveis. Assim, através do cordel  de sua autoria “ Banguela do dente de leite” no qual a autora de forma animada conta  como surgiu a sua inspiração das recordações de receitas para arrancar um dente e os rituais quebrados por ela para não ficar banguela.

Quando uma professora questiona a Ernesto, se havia disputa entre os dois cordelistas, a resposta surpreende, pois Ernesto diz que Valéria aprendeu fazer cordel com ele, e hoje ela já tem um número bem maior de obras, por ser  disciplinada quando começa a produzir não interrompe, enquanto ele se identifica como “relaxado” no processo da produção.

           

 

Por outro lado, conhecemos o cordel “O misterioso sumiço da lista” uma obra que teve como inspiração um acontecimento banal ocorrido na UNEB, período em que o autor Ernesto Jazade estudava letras e a lista de presença de uma determinada disciplina havia desaparecido, irritando o professor.  Não sabendo o professor que aquele fato, “aparentemente” sem importância foi eternizado através da literatura de cordel e já contribuiu para despertar o sorriso de muita gente.

Enfim, são muitas histórias ouvidas na aconchegante “Casa Azul”. Valeu a pena conhecer o “Ernesto” e a “Valéria” cordelistas, atores e anfitriões. E “ A história de  amor de um homem sério com uma moça formosa” conquista a todos  de diferentes idades, apaixonados pelas letras, principalmente dos autores marginais,  e para esse “ homem sério”  e a “moça formosa”  que receberam tão bem  “ Caravana Municipal de Educação” da nossa doce Iaçu, o nosso toque poético.

   

                                 Toque Poético

Anúncios
Publicado em Uncategorized | 2 Comentários

A Páscoa de cada um…( cordel)

A páscoa de cada um

Não quero botar a mão

Mas, permite-me um dedinho de prosa (hum?!)

Sem ciência nem razão,

Só escrevo para matar o tempo

Brincando com a imaginação.

II

 

E o assunto do momento

É a páscoa, meu irmão!

O que é isso? Como se comemora?

É festa de cristão?

E o ateu fica de fora

Ou come chocolate de montão?

III

A páscoa como é pensada

É o momento da transformação

Mas as mensagens do “zap”

De quem nunca lhe deu atenção

“Feliz Páscoa!” “FELIZ PÁSCOA!”

É uma grande chateação.

IV

Quero uma Páscoa de abraço

Sem comemoração virtual

Quero o olho no olho

Perdão, respeito, amizade, afinal

Para uma páscoa feliz

É preciso mudança pessoal.

V

Lembrar da Páscoa para mim

É repensar no sofrimento de Jesus

Que foi morto e crucificado

Entre ladrões numa cruz.

Para delírio de uma multidão

Que não aceitaram viver na luz.

VI

Sim, mas Jesus venceu a morte

Num domingo de Páscoa ressuscitou

Pois o sepulcro estava vazio,

E o seu corpo lá não ficou

E para alegria dos seus discípulos

A escuridão acabou.

VII

Páscoa é renascer para o mundo

Deixar para trás o sofrimento

E as ofensas perdoar

Fazer de cada queda, um investimento

E se por acaso o inimigo rondar

Responda-o com amor, maior dos sentimentos.

VIII

A Páscoa de cada um

Pode ter ovos à vontade

Mas não deixe faltar na sua ceia

Amor, perdão e solidariedade.

Porque não adianta distribuir doces

Se não viver em irmandade.

IX

Que a lição do grande mestre

Na sua trajetória de fé

Em apenas 3 anos

Acredite se quiser

Mudou a história da humanidade

o  Jesus de Nazaré.

X

“Feliz Páscoa” não está no ovo colorido

Nem no coelhinho, meu irmão.

A felicidade é conquista diária

Que precisa nascer em cada coração,

Seja amigo, parceiro, camarada

Aprenda a liberar o perdão.

XI

 

O símbolo da nossa páscoa

É Jesus, o Salvador

Se ele não estiver presente na  festa,

Não há PÁSCOA SEM AMOR

Coma, pule, beba, dance, grite, louve

Jesus Cristo ressuscitou!

XII

Brincando com a imaginação.

Só escrevo para matar o tempo

Sem ciência nem razão

Mas, permite-me um dedinho de prosa (hum?!)

Não quero botar a mão

Eis “A páscoa de cada um”…

Elisabeth Amorim

Deus, continue dando seu “toque poético” em nossa vida e mostrando para o mundo a nossa caminhada de fé.

 

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Escolas Municipais deixam lições da Páscoa: AMOR, PERDÃO e COMUNHÃO

Escola Elísio Medrado( Iaçu)

Escola Raul Cajado ( Iaçu)

Escola Maria José Ribeiro ( João Amaro)

 

Para o cristão a PÁSCOA  significa a ressurreição de Jesus Cristo,  ou seja a representação da passagem de uma vida de pecado, onde o homem está distante de Deus para um nova vida próxima de Deus, mesmo porque a palavra vem do hebraico “ pasaq” que remete a  passagem de um anjo da morte no dia da libertação do povo escravizados no Egito.

Segundo a “Bíblia on” a origem da páscoa se deu num momento de grande tensão,  israelitas eram escravos no Egito, e justamente na noite que receberam a ordem para deixar o local, houve muito choro e desespero, devido a última praga que se abateu sobre as famílias egípcias: a perda do primogênito.  Essa data ficou sendo comemorada  como o dia da libertação dos hebreus.

Escola Maria José Ribeiro ( João Amaro)

Escola Vivaldo Andrade ( Lajedo Alto)

Falar da Páscoa  não tem como fugir do centro da discussão: JESUS!  Conforme os ensinamentos cristãos, trata-se do  filho de Deus que veio ao mundo ensinar a amar, livrar o povo do pecado, mas pagou com a própria vida. A sua mensagem não foi entendida por alguns, como consequência, ele foi crucificado numa cruz entre dois ladrões, justamente num período de festa da páscoa.  No entanto,  no terceiro dia, a sepultura estava vazia. Ele ressuscitou, venceu a morte!  Essa é a versão mais propagada  acerca de Jesus Cristo, conhecido como o Salvador  Emanuel  que  nem a  cruz  nem a sepultura apagou a grandiosidade da sua trajetória de milagres, durante o curto período em que viveu aqui na terra.

E muitas escolas municipais da cidade de Iaçu devido a predominância de professores e alunos cristãos (católicos X evangélicos) no ambiente escolar,  encenaram  algumas lições  bíblicas atribuídas a  Jesus, sendo que o foco das  mensagens   é  “AMOR, PERDÃO E COMUNHÃO” .   E as passagens bíblicas  mais  representadas  foram: a CRUCIFICAÇÃO DE JESUS E A ÚLTIMA CEIA, momento sublime da comunhão ao repartir do pão e vinho.

Escola Vivaldo Andrade ( Lajedo Alto)

Escola Elísio Medrado ( Iaçu)

E a Páscoa, apesar da cultura do mercado consumista tentar modificar o real significado da festa cristã, a mensagem  de amor e esperança não se perde por completo, porque ao falar da PÁSCOA não tem como deixar de fora o nome  e a história de JESUS CRISTO.  Que todas as escolas que se dispõem a trabalhar o tema, possam atentar para o estado laico no qual estão inseridas, assim,  respeitar as  diferentes religiões assumidas por todos os seus segmentos. Indo além, estimular a prática das lições de amor, perdão e comunhão aprendidas/ ensinadas no ambiente escolar.

É mais um momento para refletir sobre como agimos com os nossos inimigos que nos “crucificam” diariamente.  É para analisar as ações realizadas que “crucificam” o   próximo injustamente. Assim, estaremos praticando os ensinamentos do nosso mestre.  É  também o momento de deixar  na cruz  tudo que  entristece, porque  AMAR E PERDOAR precisa ser uma prática rotineira na vida de cada um. E só quem ama e perdoa consegue viver em COMUNHÃO. 

Assim, deixaremos  fragmentos bíblicos dessas três  passagens marcantes da vida de Jesus: a Última Páscoa, mais conhecida como a “Santa Ceia”, a Crucificação e a Ressurreição de Jesus Cristo.

Escola José dos Reis ( João Amaro)

Escola Municipal João Amaro ( João Amaro)

Escola Rodrigo Burgos ( Iaçu)

 

A ÚLTIMA PÁSCOA. A SANTA CEIA

 

“ E mandou a Pedro e a João, dizendo: Ide, preparai-vos a Páscoa para que a comamos.” Lucas 22:8

“E disse-lhes: Desejei muito comer convosco esta Páscoa, antes que padeça” Lucas 22:15

“ E, tomando o pão e havendo dando graças, partiu-o e deu-lho, dizendo: Isto é o meu corpo, que por vós é dado; fazei isso em memória de mim”. Lucas: 22:19

Escola Municipal João Amaro ( João Amaro)

Escola Vivaldo Andrade ( Lajedo Alto)

A CRUCIFICAÇÃO

“ E, quando chegaram ao lugar chamado a Caveira, ali o crucificaram e aos malfeitores, um à direita e outro, à esquerda.” Lucas 23: 33

“E também, por cima dele, estava um título, escrito em letras gregas, romanas e hebraicas: ESTE É O REI DOS JUDEUS.”  Lucas 23: 38

“ E, clamando Jesus com grande voz, disse: Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito. E havendo dito isso, expirou.” Lucas 23: 46

“ E toda a multidão  que se ajuntara a este espetáculo, vendo o que havia acontecido, voltava batendo nos peitos.” Lucas 23: 48

Escola Maria José ( João Amaro)

Escola Elísio Medrado ( Iaçu)

RESSURREIÇÃO

 

“ Em no primeiro dia da semana, muito de madrugada,  foram elas ao sepulcro, levando especiarias que tinha preparado.

E acharam a pedra do sepulcro removida.

E entrando, não acharam o corpo do Senhor Jesus. “ Lucas 24:  1-3

“ Não está aqui, mas ressuscitou. Lembrai-vos como vos falou, estando na  Galileia, dizendo: Convém que o FILHO DO HOMEM seja entregue nas mãos de homens pecadores, e seja crucificado, e, ao terceiro dia, ressuscite. “ Lucas 24: 6- 7

Escola Maria José ( João Amaro)

Escola Vivaldo Andrade( Lajedo Alto)

  

Equipe do Elísio Medrado

Equipe do Vivaldo Andrade

 

                                               TOQUE POÉTICO

 

 

 

 

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Parabéns, Mulher!

A diretora pedagógica(Elisabeth Amorim)  da rede municipal da pequenina cidade de Iaçu orienta coordenadores pedagógicos destinar um dia do mês de março para homenagear a mulher. A mulher que escreve ou a mulher que não aprendeu ler nem escrever, a mulher que lava ou a mulher que passa. A mulher que costura ou a mulher que corta o tecido, a mulher que pinta ou a mulher que borda… A mulher que aceitou ser mulher.

Onde está a mulher que faz a diferença nesta sociedade? A mulher que é mãe, filha, avó, tia, professora, médica, bombeira, policial, enfermeira, agente de saúde, artesã, missionária, costureira, gari, balconista, secretária, telefonista, cozinheira, nutricionista, engenheiras, faxineira, doméstica… Presente!  As mulheres saíram de todos os lados,  belas guerreiras atenderam o nosso chamado e foram para as escolas públicas contar sobre o  dia-a-dia de ser mulher…

E o resultado foi excelente. As palestras, entrevistas e oficinas realizadas por mulheres, testificam que vale a pena investir no potencial dos nossos alunos.  As escolas públicas fazendo a sua parte, porque  defendemos que as mulheres merecem mais que um dia de homenagem…

Toque Poético

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Escolhendo o melhor caminho (mensagem cristã)

Resultado de imagem para imagem de uma pessoa orando

“…o teu Deus é o meu Deus.” Rute 1:16

O mundo contemporâneo apresenta desafios atraentes aos olhos humanos, mas que poderão se transformar em ciladas e prisões, consequentemente, a destruição de muitos lares. Como fugir da aparência do mal? Como escolher o melhor caminho?

Deus é o caminho! Peça orientação ao Senhor, as muralhas serão derrubadas, mares serão abertos, cadeados se romperão e o céu se abrirá a sua frente. Deus é o nosso grande guia. O que Ele é capaz de fazer por mim e por você? Mover o sobrenatural, o impossível  aos olhos do homem, mas para Ele tudo é possível acontecer.

A mensagem de hoje é com base na leitura de Rute, uma jovem moabita que tomou uma decisão que mudou a sua vida e entrou para a Bíblia. O que fez a jovem de tão interessante? Escolheu o melhor caminho. E como dissemos, caminhar ao lado do Senhor as respostas chegam de direções mais inusitadas. Vamos conhecer a história de Rute?

Em uma época de grande fome em Belém de Judá, chegou uma família aos campos de Moabe, uma senhora de nome Noemi, seu esposo Elimeleque e seus dois filhos: Malom e Quiliom. Lá, Elimeleque morreu, deixando Noemi viúva com seus dois filhos. E os filhos tomaram para si duas mulheres moabitas, a Rute foi uma delas e a outra foi Orfa.  Dez anos depois dessa união, os dois irmãos morrem também, e  na casa restaram as três viúvas: Noemi, Rute e Orfa.

Noemi não queria que suas noras permanecessem ao seu lado, pois elas eram jovens, e poderiam retornar a casa dos seus pais, contrair laços matrimoniais novamente, porque ali, elas estariam condenadas a ficar viúvas pelo resto da vida. De imediato, Orfa aceita o pedido de desligamento de Noemi, beija a sogra e desaparece. No entanto, a reação de Rute foi totalmente oposta, disse a sua sogra que  a partir do momento que se uniu ao filho dela, a família tornou-se uma só e o Deus também. E foi além “… aonde quer que tu fores, irei contigo, teu povo é o meu povo, teu Deus é o meu Deus…” Rute 1:16

Aos olhos de Noemi e de outros, Rute estava condenada a uma solidão eterna ao tomar a decisão de servi-la, mas Deus é o caminho. E no caminho de Rute Deus colocou Boaz… Rute não ficou viúva por muito tempo, Deus a transformou em um vaso de honra.  Onde foi parar Orfa que fugiu da viuvez e voltou para o seu povo e deuses? Não sabemos, pois ela não seguiu o caminho do Senhor, com isso não deixou uma história. Porque seguir ao Senhor é deixar marcas no caminho como Rute deixou.

Muitas vezes queremos tomar decisões como Orfa, pensamos apenas no momento as “vantagens do agora”, mas quem segue a Deus é diferente, pois tem consciência de que os planos do Senhor são bem maiores que imaginamos. Deus é capaz de mudar qualquer história, qualquer sentença, qualquer arma forjada lançada em sua direção. No momento não entendemos os planos de Deus para conosco, assim como Noemi também não havia entendido quando passou por grandes perdas, mas Deus  lhe deu a vitória: uma nora(Rute) que foi mais que uma filha e um neto( Obede) que foi o avô do grande rei Davi.     Esse Deus é o caminho, não tem como duvidar.

( Leitura básica Rute)

  Toque Poético

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Onde e como está a mulher do século XXI? ( Entrevista)

A Escola Municipal Teotônio Pereira Coimbra localizada à rua Castro Alves, município de Iaçu, ao abraçar a proposta pedagógica da Secretaria Municipal de Educação  deu um show de conhecimento. Aceitou  destinar um dia do mês em curso  às mulheres, fundamentada numa pesquisa de campo ou bibliográfica( via internet)  para que os alunos fossem em busca de mulheres que fazem\ fizeram a diferença em nossa cidade\ região\ Estado\ país em diferentes áreas.  No sábado 17,  foi o “Dia das Mulheres” nesta escola. E o resultado foi surpreendente!

A nova gestão pedagógica busca um trabalho fundamentado, coeso e para tal  a leitura é imprescindível. Sugeriu aos coordenadores pedagógicos definirem  um gênero textual a ser explorado de forma mais eficaz  e eficiente em diferentes turmas, assim, todos envolvidos ao término da pesquisa teriam  domínio do gênero escolhido.   E com muita alegria, estamos colhendo os frutos desse trabalho.  Sabemos que os resultados demoram quando se trata de educação, é um passo de cada vez, mas chamamos a atenção para as práticas visíveis utilizadas por esta escola em destaque que escolheu o gênero textual ENTREVISTA. (Os passos aqui apresentados   não seguem a ordem dos acontecimentos, apenas ações que não escaparam do olhar sagaz de uma pesquisadora.)

                                             

Primeiro passo: Diálogos entre professores X estudantes  sobre quem são as mulheres que fazem  a diferença na vida ou na cidade em que eles moram;

Segundo passo: apreciação de vídeos alusivos às mulheres do século XXI;

Terceiro passo: apreciação de músicas sobre a mulher;

Quarto passo: pesquisa sobre o porquê do Dia Internacional da Mulher;

Quinto passo: Elaboração entrevistas e convites às mulheres  escolhidas  pela turmas  para serem homenageadas e entrevistadas  nas respectivas salas de aulas;

Sexto passo: registros escritos e fotográficos de  todas essas etapas das entrevistas;

Sétimo passo: Criação de cartazes com esses registros;

Último passo:  ” Culminância do Projeto Mulheres do Século XXI”  – Convite a todas as entrevistadas para um bate-papo informal, dessa vez com todos os alunos na área da escola para socialização  das pesquisas realizadas por sala, apresentando-as para as demais turmas.

  

Foi uma experiência marcante participar desse evento, porque ali estava consagrada a pesquisa tão sonhada.  Vendo aquelas crianças representantes de turmas com cartazes  exibindo orgulhosos o fruto das pesquisas realizadas, dizendo: “ Nós escolhemos pesquisar a missionária Iolanda Silva Ribeiro porque o trabalho dela é muito importante para nossa sociedade, inclusive ela coordena o projeto ‘Tudo por um sorriso’  e ela  poderá falar um pouco para nós sobre as dificuldades encontradas na sua trajetória  e como começou o projeto…”.  E assim, a entrevistada da turma “X”, passou a ser acompanhada  por todo o público presente. Momento ímpar.

Em seguida outros representantes de turma, também exibem o belo cartaz com a foto da agente de saúde Luciana Alves dos Santos e falam da importância de conhecer o dia-a-dia de um agente de saúde. E assim, apresenta “Luciana” para os demais.  Outra entrevistada foi a artesã e doméstica “Márcia Aparecida Teles Ribeiro, uma mulher do século XXI  batalhadora que merecidamente recebe a homenagem da escola.  E ao vivo após a exibição dos cartazes, os estudantes faziam perguntas às mulheres convidadas. Além dessas mulheres, havia cartazes exibindo entrevistas realizadas por diferentes turmas  com outras mulheres que fazem a diferença em nossa sociedade como  a cabo da polícia militar da Cipe-Chapada  Edilce Mascarenhas e  a professora  Lívia Ferreira,  enfim, mulheres lindas e empoderadas.

  

Eis o depoimento de Elisabeth Amorim, convidada para participar da Culminância do Projeto  “ Mulheres do Século XXI” da Escola Municipal Teotônio Pereira Coimbra:

“De repente me vi também no meio daquelas guerreiras, mulheres trabalhadoras e maravilhosas que estavam ali, e uma das perguntas que me fizeram foi mais ou menos assim: ‘Elisabeth Amorim, mulher, esposa,  mãe, avó, professora, escritora, e agora mais esse desafio na sua carreira, diretora pedagógica do município de Iaçu, qual a receita para atuar com qualidade nesses diferentes papeis e qual a mensagem que você deixa para nós alunos e alunas, futuros adultos da nossa cidade?’

– A receita é colocar o amor em tudo que faço, priorizo o momento de realização de cada ação.  Se sou mãe, quero ser uma mãe presente, amorosa, dedicada sempre. Se sou professora quero doar o meu melhor para os meus alunos(geralmente nem atendo telefone em sala de aula para não mudar meu foco). Quando vou escrever quero também colocar o meu melhor no papel, e na direção pedagógica é do mesmo jeito. Penso em práticas que promovam a pesquisa, a aprendizagem, como por exemplo, esse evento realizado por vocês.  Acredito que no inicio foi um choque por conta do tempo. Como fazer essa pesquisa se temos outras demandas?  Mas, veja o resultado! Vocês estão de parabéns! Vocês abraçaram com amor uma sugestão da professora de vocês que por sua vez abraçou a sugestão da coordenadora… E educação faz parte da nossa vida e ela só caminha se houver pesquisa,  parceria, e a pesquisa só acontece quando abraçamos. E aqui vocês estão nos apresentando mulheres que fazem a diferença numa sociedade tão individualista e machista.  Por que essas mulheres (Márcia, Luciana, Iolanda, Lívia, Edilce…) foram lembradas? Porque vocês abraçaram com amor a pesquisa.  A receita que deixo para vocês é amem cada trabalho realizado, amem a vida, amem a sua escola, amem seus pais…  E os resultados aparecem…”

É isso, olhe os sonhos se tornando realidade!

   

 

Toque Poético

 

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Sem amor, nada serei! ( mensagem cristã)

Há uma preocupação muito grande na sociedade atual em ser o centro das atenções, e a mensagem cristã de hoje está baseada nas  duas cartas de Paulo para os Coríntios, onde cristãos estavam preocupados em se aparecer,  esquecendo que o alvo do cristão é CRISTO, Ele sim, é quem deve ficar no centro de todas as ações.

O apóstolo Paulo ao saber que a Igreja de Corinto estava ocorrendo muitas dissenções por conta das vaidades de seu povo, ele de imediato escreve pra alertar sobre os problemas, pois não havia necessidade de um querer sobressair mais que  outros, porque para um trabalho equilibrado,  não precisa  haver competições, inveja, dissenções, pois todos precisam focar num mesmo alvo, no caso da igreja: JESUS.

E Paulo vai além na sua primeira carta, ele disse que por mais dons que alguém possa ter, se não tiver amor de nada servirá.  Se não usarmos os dons para glorificar o nome de Deus, o que seremos? E isso podemos trazer para os nossos dias, há uma sociedade competitiva lá fora, não adianta um querer ser melhor que o outro, porque bom, misericordioso, digno de toda honra e glória é o nosso Deus.

E um alerta de Paulo  aos cristãos é jamais “louvar a si mesmo”, querer a coroa, porque quando fazemos isso, perdemos o foco. “Baixar a bola”, porque mesmo “falando a língua dos anjos, sem amor nada seremos”.  Paulo em sua carta mais uma vez dá a receita, diz que podemos fazer tudo, mas nem tudo nos convém realizar. Faça o que lhe convém realizar. E isso serve como um sinal: o que faço é ético? O que faço é digno?  O que faço agrada a Deus ou apenas faço porque tenho liberdade para fazer?

Assim, fica mais essa mensagem, o que você faz é conveniente? Você realiza algo que irá acrescentar seu irmão ou apenas para mostrar o seu poder? Seja sábio(a), siga as orientações de Paulo, libere o perdão, surpreenda os seus inimigos invejosos e dissimulados e passe a orar por eles. Porque “o amor de Cristo nos constrange”.

Toque Poético

 

Leitura básica: I e II Coríntios

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário