Arquivo do mês: junho 2013

Saindo de cena…

Por onde andaste, meu colega? Por que partiste tão cedo? Levaste para às Margens da Literatura sua irreverência, seu deboche, e agora? Não precisas mais enrolar a cabeleira crespa entre os dedos, Nem me chamar de cdf… Sorrimos juntos na última … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Gramática

Chuto-a para bem longe de mim. Quero falar sem problema Sem controle, sem medida Língua solta,escapando da vigilância Observo-a de longe, paquerando-a Ingrata, tantos anos de carinho Fica olhando de esguelha Não se aproxima de mim, Como insiste a zombar … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Infância

Pega-pega! Pega-pega! Brincadeira infantil Qual a criança que não brincou Neste amado Brasil? Brasil das brincadeiras Da mãe gentil Das protetoras das  crianças, Que em cena se partiu Trabalhando duramente Para aquecer no dia frio. Quanta inocência! Quantas vidas roubadas… … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

Raiva

O que é isso  mesmo? Não consigo encontrá-la Dentro de mim, Para ela não há lugar. Raiva, Que raiva que tenho da raiva Que raivosamente olhou para cá… Esqueça-me não moro aqui Vá para o lado de lá Raiva, Sempre … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Sozinho

Mesmo na multidão Sorriso fácil de se perder… Sozinho, só No quarto fantasio, que belo relógio! Ouro? Sozinho, tão só… So mente Só …zinho. Só.

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Espelho

Rugas, cansaço, desesperança Um lado da moeda, Cara! Que nada, coroa! Planos velhos Esperança nova, renovada Espelho, cadê as rugas? Moeda sem coroa. Espelho sem rugas. Poema “Espelho”. Toque poético

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário