Arquivo do mês: agosto 2014

ZIK, na Feira de Educação! (desafio)

_ Com licença,  Sr. JOÃO Tu não viste  o que aconteceu? Foi  em 18 de julho, meu irmão Ali na Praça dos Ferroviários Escolas Municipais Iaçuenses Realizaram  a Feira de Educação! _Claro que vi, seu abestado! Tu  acha eu fico  … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Quarto Causo Iaçuense (Carona fantasma)

* Esse causo não é de pescador, mas de alguns estudantes que moravam nos distritos de João Amaro e de Lagedo Alto e estudavam na cidade de Iaçu. Quando? Como? Certa época (1996)  uma professora de literatura solicitou uma pesquisa … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Repulsa ( conto)

 * Sr. Boavida morava numa mansão cercada de objetos luxuosos.  Tinha tudo para ser feliz. Esposa, filhos, amigos, dinheiro, prestígio social. Mas não satisfeito,  desenvolve um comportamento sórdido com o público infantil. Quando ninguém o observava  ele carregava crianças pobres … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Terceiro Causo Iaçuense (Lenda: A Mulher da Trouxa)

 * Esse causo é mais um que virou uma lenda na minha doce Iaçu. Não tenho muito a falar sobre ele, porque  o que já falaram dessa tal Mulher da Trouxa não é nada animador ir atrás para pescar alguma … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

A mão de Deus (mensagem)

* Todos os dias, mesmo com os raios solares irradiando a nossa vida, às vezes, fechamos os olhos e só observamos o coração partido e as lágrimas… Mas é justamente no dia que sentimos caídos e pisados pelos próprios problemas, … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Segundo Causo Iaçuense ( Lenda: A Mulher de Branco)

(imagem da web) Oi leitor, Hoje é mais um  causo, esse  foi passear nas décadas de 80 e 90 e tem como cenário uma escola municipal da minha cidade.  Antes que você me pergunte como é que um pescador sabe … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

FACE não é face (poesia)

Ester Almeida Atualmente há uma onda De todo mundo conectado Através de redes sociais Ninguém fica isolado É gente nova é gente “velha” Querendo ser “moderninho” Navegado na onda virtual Quem ficar de fora, está sozinho.   4,5,6… e até … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário