Arquivo do mês: junho 2015

Destino ( poesia)

Qual o motivo da dor? Ela vem de mansinho Invadindo cada cantinho Como se tivesse um sabor. ** De uma alegria perdida… Uma ferida aberta Uma doença que não liberta Uma chama sem vida. ** Hora de sair um pouquinho … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Mar Morto ( Toque Amadiano 2.5)

Nenhum outro livro de Jorge Amado conseguiu  descrever as mulheres com tanta bravura.  Mar morto é o livro poético no qual Jorge Amado retrata a vida dos marinheiros do cais da Bahia e suas respectivas parceiras.  Como  as mulheres  dos … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Tieta do Agreste ( Toque Amadiano 1.5)

Livro do baiano JORGE AMADO  é mais uma história ficcional que poderia servir de representação para muitas mulheres que sofreram humilhações públicas por conta da repressão  sexual e das tentativas de transgressão da cultura imposta.  No caso de Tieta, a … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

Lanterna ou farol? ( mensagem)

Há quem goste de ser uma lanterna para nos momentos de escuridão, surgir  timidamente  com seu facho de luz focal. Uma luz temporária que forma no alvo um pequeno círculo,  deixando todo o trajeto obscuro, com apenas aquele sinal egoísta, … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

DEUS (poesia)

Elisabeth Amorim                                                 Quando estava à beira do caminho Foste Tu quem me deste a mão. Que … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

Carta à Fulô ( fruto das leituras de Jorge de Lima e Oliveira Silveira)

Fernanda Oliveira * ** “Negrinha” Quanta marra, quanta ginga! Uma mulher, ao mesmo tempo menina Teus encantos, teu esplendor Quem olha assim, nem vê as marcas de desprezo e dor Só eu, minha preta, sei o que você passou. Teu … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | 4 Comentários

Namorados (conto)

 Duas pessoas em uma. De repente surge a indiscreta terceira pessoa. E o “nós” desaparece para outros nós surgirem. E o que é o amor senão esse emaranhado de nós que casais de todas as idades se propõem  a desatá-los  … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário